Ponto – Iansã


Balança as folhas do seu bambuzal
Balança as folhas do seu vendaval
Balança as folhas para Oxóssi lá nas matas
Iansã sempre comanda para nos dar a direção
Balança as folhas comandando muitas almas
Como Ogum vence demandas e Xangô faz o trovão
Balança as folhas do seu bambuzal
Balança as folhas do seu vendaval


Vem rompendo os ventos e dominando o trovão
A Deusa dos raios vem trazendo proteção
Eparrei, com sua espada na mão Iansã
Arerê arerê minha mãe Iansã
Ventou na aldeia, viraram as ondas do mar
Pedras rolaram nos montes, arerê Iansã
Orixá de Xangô, de Oxumaré e de Iemanjá
É Deus dos ventos, é Orixá de Obá
Eparrei, com sua espada na mão Iansã
Arerê arerê minha mãe Iansã
Não há tempestades que ela não possa dominar
Não há filhos na terra que ela não possa salvar
Eparrei, com sua espada na mão Iansã
Arerê arerê minha mãe Iansã


Me protegi num bambuzal de Iansã
Das mandingas que lançaram sobre mim (2X)
Ela é o vento
E traz toda bondade
E nos seus raios
Destrói toda maldade
Eparrei ôh bela Oyá
Virou o tempo
Para ela guerrear
Eparrei óh bela Oyá
Na nossa banda
Ela é grande Orixá (2X)


Moça bonita, como brilha a sua espada
Ao cruzar esse imenso céu azul
Cortando as nuvens, e trazendo a vida
Ea é guerreira do exército de ogum
Iansã, linda guerreira!
Proteja os seus filhos com a luz da lua cheia


No amanhecer é
Que esta estrela brilha!
No amanhecer é
Que ela se ilumina!
Iansã Senhora, do amanhecer!
Sua espada brilha, pra nos proteger!
É Oyá!

Iansã quem nos conduz!
É Oyá!

Iansã com sua luz!
Ao rodopiar faz o vento, e a chuva traz!
Pra lavar a Terra, semear a paz!
É Oyá!

Iansã quem nos conduz!
É Oyá!

Iansã com sua luz!
É Santa Guerreira, se preciso for!
Pra acabar com a guerra, espantar a dor!
É Oyá!

Iansã quem nos conduz!

É Oyá!

Iansã com sua luz!


Eparrei Iansã, eparrei
Eparrei Iansã, aeô
No meio das tempestades,
Entre nuvens e trovões
Iansã é alegria, para os nossos corações
Iansã é alegria, para os nossos corações


Subida de Iansã
Gira cangira no jacutá, valei-me Nossa Sra
Gira cangira no jacutá, Iansã já vai embora
Gira matamba no jacutá, valei-me Nossa Sra
Gira matamba no jacutá, Iansã já vai embora
Mãe Iansã veio abençoar, valei-me Nossa Sra.
Mãe Iansã já vai embora