Ponto – Ogum


Nesta casa de guerreiro… Ogum
Vim de longe pra rezar… Ogum
Rogo a Deus pelos doentes… Ogum
Na fé de Obatalá… Ogum
Ogum salve a casa santa… Ogum
Os presentes e os ausentes… Ogum
Salve nossas esperanças… Ogum
Salve os velhos e crianças… Ogum
Nego velho ensinou… Ogum
Na cartilha de Aruanda… Ogum
E Ogum não esqueceu… Ogum
Como vencer as demandas… Ogum
A tristeza foi embora…. Ogum
Na espada de um guerreiro… Ogum
E a luz do romper da aurora… Ogum
Vai brilhar neste terreiro… Ogum


Se meu pai é Ogum,
vencedor de demandas,
ele vem de aruanda
para saudar filhos de Umbanda. (Bis)
Ogum, Ogum Iara, (Bis)
salve os campos de batalha,
salve a sereia do mar,
Ogum, Ogum Iara.


Ogum Matinata
Que cavaleiro é aquele
Que vem cavalgando no céu azul
É Ogum Matinata
Ele é defensor do Cruzeiro do Sul
Com a espada na cinta
Escudo no braço ele vem cavalgando
É Ogum Matinata
Ele é o defensor do Cruzeiro do Sul


Ogum Naruê

Magia, magia que faz o meu corpo tremer
Magia, magia que chega em silêncio
Sem a gente ver
É o Senhor Ogum
É o rei da magia que vem nos socorrer
É o Senhor Ogum
Quem vence a magia é Ogum Naruê,
Ogunhê


Sete Ondas

Oh filhos de Umbanda
Seu Sete Ondas vem do Humaitá
Que bela surpresa
Vem de Aruanda nos abençoar
Oh bela surpresa
Bela surpresa, como está você
Que bela surpresa!
Vem da Aruanda pra nos proteger


Estava na beira da praia
Quando vi Sete Ondas passar
Abra a porta oh gente que aí vem Ogum
No seu cavalo branco ele veio saravar


Ogum de lei,
Não me deixe sofrer tanto assim meu pai
Quando eu morrer vou passar na Aruanda
Saravá Ogum, saravá Seu Sete Onda


Ogum de Ronda

Beira Rio, Beira Rio, Beira Mar
O que se ganha de Ogum
Só Ogum pode tirar. (Bis)

Seu Ogum de Ronda ele vem girar
E vem trazendo folhas
Pra descarregar. (Bis)


Oogum Sete Espadas

Eu tenho Sete Espadas pra me defender
Eu tenho Ogum em minha companhia
Mas Ogum é meu Pai, Ogum é meu guia
Ogum vai baixar
Na fé de Zambi e da Virgem Maria


Ogum já venceu

Ogum já venceu, já venceu, já venceu
Ogum vem de Aruanda
E quem lhe manda é Deus. (Bis)

Ele vem beirando o rio
Ele vem beirando o mar
Oi salve Santo Antônio na Calunga
Benedito e Beira Mar. (Bis)


Eu não seria nada
Eu não seria nada se não fosse Ogum
Para abrir a minha estrada. (Bis)

Valente guerreiro aqui chegou
Vencedor de demanda
Meu protetor
Em sua trajetória
Meu pai luta contra o mau
Foi nos campos de batalha
Que se tornou general

Eu não seria nada Se não fosse Ogum
Para abrir a minha estrada. (Bis)

Salve seu Ogum de Ronda
Salve seu Ogum Megê
Saravá Beira Mar Ogum Iara, Ogum de Lê
Salve toda a falange do glorioso guerreiro

Que corta toda a demanda aqui dentro do terreiro

Eu não seria nada Se não fosse Ogum
Para abrir a minha estrada