Ponto – Oxum


Beleza de Oxum
Nuvem de poeira d’água
Que sai da cascata da Deusa Oxum (3x)
Beleza pura, linda e cristalina
Essa Deusa menina com perfume da flor
Encanto doce da natureza
Me inspira riqueza, vaidade e amor Ô Ô Ô
Nuvem de poeira d’água
Que sai da cascata da Deusa Oxum
Ora Aieiêu, ô! (Bis)
Quando se banha na beira do rio
O sol irradia energia e calor
Dona do ouro, Deusa poderosa
Pedra preciosa cheia de esplendor Ô Ô Ô
Nuvem de poeira d’água
Que sai da cascata da Deusa Oxum
Ora Aieiêu, ô! (Bis)


Águas de Oxum
O rio é de Oxum, aiê êo
O lago é de Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Água da cachoeira, aiê êo
Força da cachoeira, aiê êo
Água cristalina, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
O rio passa na mata, aiê êo
Na pedra uma cascata, aiê êo
Oxóssi e Xangô, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
O vento na campina, aiê êo
O rio corta a campina, aiê êo
Iansã e Ogum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
O rio encontra o mar, aiê êo
Nos braços de Iemanjá, aiê êo
Mãe de Oxalá, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo
Águas de Oxum, aiê êo, aiê êo Oxum, aiê êo


Eu vi Mamãe Oxum nas cachoeiras
Sentada na beira do rio (Bis)

Colhendo lírio, lírio Eh
Colhendo lírio, lírio Ah

Colhendo lírio pra enfeitar nosso congá (Bis)

Nas cachoeiras da mamãe Oxum
Correm águas cristalinas
Dos pés de pai Olorum (Bis)

Pai Olorum sentado nas cachoeiras
Das águas cristalinas que Jesus abençoou

Eu vou pedir permissão a Oxalá
Para banhar nas cachoeiras para
Todo mal levar (Bis)


A minha mãe Oxum ora aieeu
Rainha das cachoeiras

A deusa da beleza é minha mãe Oxum
Orixá da natureza. (Bis)

Aí vem mãe Oxum passeando
Passeando no clarão da lua (Bis)

Mais como é linda, ai como é linda,
Mamãe Oxum passeando no clarão da lua (Bis)
Ora aieeu